Empresas orientadas a dados tendem a ser mais rentáveis

BusinessIntelligence-03Empresas com forte crescimento mudaram a forma como lidam com decisões estratégicas, revela novo estudo da Economist Intelligence Unit

Novo estudo da Economist Intelligence Unit identificou uma sólida relação entre o crescimento dos lucros das empresas e a utilização da análise de dados no planejamento estratégico. As organizações de alto crescimento são aquelas com melhor desempenho na análise de dados e no seu uso para a tomada de decisão.

Patrocinado pela Wipo, desta vez o trabalho abrangeu 318 executivos nível C e atesta que as empresas com crescimento médio de mais de 10% no EBITDA durante os últimos três exercícios financeiros são aquelas mais predispostas (58%) a analisarem várias fontes de dados – face às de crescimento mais fraco (43%).

Em março, um outro estudo da Economist Intelligence Unit, ouvindo 530 executivos seniores da América do Norte, Ásia/Pacífico, Europa Ocidental e América Latina, de diferentes segmentos industriais, e patrocinado pela Tableau Software, já havia revelado que tomar decisões executivas e trabalhar nelas com base nos dados é bom para os resultados finais de uma empresa. Empresas que abraçaram uma cultura orientada a dados — classificando-se como substancialmente à frente de suas concorrentes em sua utilização de dados — possuem três vezes mais probabilidade de classificarem a si mesmas como substancialmente à frente de suas concorrentes quanto ao desempenho financeiro.

O novo estudo também mostra que as organizações de crescimento mais elevado se consideram mais eficazes (81%) em extrair informações úteis a partir das suas análises. E 57% das empresas  com um crescimento de EBITDA mais baixo também consideram-se eficazes nesse campo.

Mas, o mais importante, é a probabilidade de terem mudado a maneira de lidar com decisões estratégicas, como resultado de terem mais dados: 50% concordam com isso face a 36%. No mesmo grupo, 60% notaram que também melhoraram a tomada de decisões estratégicas, como resultado de uma melhor análise –face a 38%.

Três setores se destacaram nos resultados do novo estudo como estando mais preparados para o aumento da utilização de dados para análise e para a tomada de decisões estratégicas: o de serviços financeiros (22% têm uma estratégia de gestão de dados bem definida), o de tecnologia (30%) e o de serviços profissionais (40 %).

As referidas estratégias de gestão de dados são menos frequentemente usadas no setor industrial (16%) e entre os varejistas (13%).

Outros dados do estudo:

– clarificar a utilidade dos dados está no topo da lista de desafios de 40% dos entrevistados;

– perto de 34% dos entrevistados disseram estar preocupados com a possibilidade de a qualidade das suas decisões serem prejudicadas pela sobrecarga de dados.

– 68% dos inquiridos pensam que a sua estratégia melhorou nos últimos dois anos, como resultado da coleta e análise de um maior volume de dados;

– 18% nota uma melhoria significativa na estratégia, e muito poucos descobriu maneiras de utilizar os dados para fazer transformações genuínas no negócio.

Por Thor Olavsrud

Sobre Ramires, F. A. Borja

Proficiência em Regras de Negócios e Tecnologia da Informação
Esse post foi publicado em Business Intelligence e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s